O Início

Falar da história do primeiro Clube de Golfe fundado no Brasil é resgatar o reconhecimento da influência britânica no Brasil: seus costumes sua cultura, seus esportes.

As transformações econômicas do país na segunda metade do século XIX, com a extinção da escravidão, levaram o governo brasileiro a tomar algumas medidas que fomentaram o crescimento dos centros urbanos, principalmente, de São Paulo, entre elas, o incentivo à imigração.

Logo se fez evidente a necessidade de implantação de infraestrutura adequada em termos de energia, comunicações e transportes. Assim, os britânicos começam a atuar e a se destacar no nosso país, trabalhando em empresas como São Paulo Electric Company, The São Paulo Tramway, Western Telegraph, London Bank e São Paulo Railway. Os funcionários britânicos se reuniam nos finais de semana para se dedicar ao lazer e aos seus esportes preferidos. Em pouco tempo, organizados, receberam do governo uma área na região da várzea formada pelos rios Tietê e Tamanduateí.

 

 

A Chácara Dulley

Porém, o campo não apresentava boas condições para a prática esportiva e, em 1892, o clube formado pelo grupo inglês achou na Chácara Dulley as condições ideais para jogar cricket e golfe. A Chácara Dulley era uma extensa propriedade do norte-americano Charles Dulley, no atual bairro Bom Retiro, que concentrava as atividades britânicas pelo seu espaço e localização privilegiada.

Em 1898 os jogadores de golfe escolheram uma grande área, então pouco habitada, onde hoje está o bairro Bela Vista, como novo local para a prática do golfe.

 

 

Morro dos Ingleses

Nascia assim o São Paulo Country Club, consolidado com a construção de um novo campo. Local aprazível, próximo à Avenida Paulista, em cuja via começavam a proliferar os casarões dos barões do café, este campo de golfe passou a ser conhecido e visitado por numerosas famílias. Como se situava na parte mais elevada, o local ficou conhecido como "Morro dos Ingleses", cuja denominação permanece até hoje.

J. M. Stuart foi o vencedor do primeiro torneio jogado em 1903, “Champion Cup”. Seu nome está gravado no troféu disputado então e até hoje guardado na sede, constituindo-se no documento cabal da existência do clube, já no começo do século. Outro troféu que conta a história é a Taça Clark, a mais tradicional disputada pelo clube desde 1908.

 

 

Santo Amaro

Com o crescimento da região e a aceleração do processo urbano, porém, os golfistas pioneiros novamente precisaram procurar outra área para sua prática e em 1913 o Clube muda-se para uma área entre os bairros Vila Mariana e Jabaquara, provavelmente em terrenos da The São Paulo Tramway, Light anda Power Co. Ltda, até que em 1915, instala-se no município de Santo Amaro, onde permanece até os dias de hoje.

A região foi escolhida pelas suas características topográficas favoráveis ao jogo de golfe e por estar praticamente despovoado na época. O local do novo Clube propriamente dito foi arrematado pelos sócios em leilão público.

Com o passar dos anos, o clube foi crescendo, firmando-se como um dos mais tradicionais do Estado - já com o nome de São Paulo Golf Club.

Em 1964, a antiga sede, que já se mostrava pequena, foi demolida, dando lugar à atual. A grama existente foi substituída, então, pelo tipo tifton 328.

Quase todos os greens foram remodelados e novos tees foram feitos em quase todos os buracos.

Na oportunidade foi construído também o "driving range" (campo de treino) uma antiga reivindicação dos associados. Foi também construído um mini campo com 6 buracos, de par 3, na área compreendida entre buracos números 13, 14 e 15, para o jogo de principiantes e menores.

 

 

Galeria

 

 

1 1